Invisalign - Alinhadores Estéticos

O alinhador transparente nº 1 no mundo indicado por ortodontistas.

Conheça as Vantages:

Invisalign - O que é?

Alinhadores estéticos são aparelhos ortodônticos capazes de movimentar os dentes de acordo com um planejamento digital que utiliza a tecnologia da inteligência artificial ao conhecimento científico do Ortodontista.

Invisalign® é alinhador mais avançado do mundo.

Por trás de cada alinhador transparente está uma equipe de engenheiros e cientistas líderes na indústria. Tudo para continuar inovando para transformar sorrisos

Criado para ser confortável, cada alinhador transparente Invisalign® é feito com o material SmartTrack® para um ajuste melhor e movimentos suaves e precisos.

É um aparelho removível, ou seja, sem restrições. Desfrute de todos os seus alimentos e atividades favoritas sem perder nada:

– Transforme seu sorriso sem interromper sua vida.

Almoço com amigos? Pipoca no cinema? Os esportes que você ama? Com alinhadores transparentes removíveis, você pode continuar desfrutando de suas refeições favoritas e praticando os esportes que você ama, não há necessidade de parar.

– Viva a vida da forma que desejar.

Tenha um sorriso saudável. Escovar os dentes e passar fio dental fica muito mais fácil com os alinhadores removíveis. Além disso, não há nada preso aos dentes para dificultar a higiene.

Como faço para transformar meu sorriso?

Agende uma consulta

1° Passo – Agende uma Consulta

O Dr. Paulo examinará seus dentes e mostrará o que o tratamento Invisalign pode fazer por você.

Agende uma consulta

Escaneamento Intraoral

Passo 2 – Escaneamento Intraoral

Você passará experiência incrível. O escaneamento com o iTero substitui os moldes utilizados antigamente e proporcionará uma análise digital rápida e precisa.

Escaneamento Intraoral

Planejamento

Passo 3 – Planejamento

O Dr. Paulo fará um planejamento digital e individualizado com uma simulação de seu sorriso. Receba fotos e vídeos da movimentação, compreendendo como será seu tratamento.
Planejamento

Produção dos alinhadores

Passo 4 – Produção dos alinhadores

Uma tecnologia de ponta utilizada pela Align® produzirá seus alinhadores personalizados transparentes e removíveis.
Produção dos alinhadores

Uso dos Alinhadores

Passo 5 – Uso dos alinhadores

Uma tecnologia de ponta utilizada pela Align® produzirá seus alinhadores personalizados transparentes e removíveis.
Uso dos Alinhadores

Parabéns

Parabéns

Ao final do uso dos alinhadores você terá um lindo sorriso como planejado. O tratamento com Invisalign te proporcionará uma experiência incrível e resultados maravilhosos.

Parabéns

Aparelhos Fixos

Existem diversos tipos de aparelhos fixos para correções dos problemas dentários. O aparelho ortodôntico é composto de bráquetes, bandas, fios (arcos), ligaduras, elásticos, ganchos e outros acessórios. Os bráquetes mais utilizados são: metálicos, autoligados e os estéticos de safira.
200x200 (1)

Estéticos de Safira

Seguem a mesma forma de funcionamento dos bráquetes metálicos, com formato programado para encaixe dos arcos ortodônticos. Porém, a diferença está no material que é fabricado. Como o próprio nome menciona, esta categoria de bráquetes é confeccionada por um material mais estético, como a porcelana/cerâmica.

Os bráquetes de Safira, indicados pelo Dr. Paulo, tem uma particularidade por ser conhecido como monocristalino, o que torna os bráquetes desse modelo mais clarinhos e translúcidos, parecidos com a coloração natural dos dentes. Para este tipo de bráquete de safira utilizamos ligaduras estéticas de alta qualidade e material importado, o que representa maior estabilidade da coloração.

As “borrachinhas” de baixa qualidade pigmentam muito rapidamente dependendo da dieta do paciente e se tornam antiestéticas, por isso confiamos apenas nos materiais de alta qualidade. Em determinados momentos do tratamento, pode-se utilizar fios estéticos também.

200x200 (3)

Autoligados

O que diferencia estes bráquetes é que eles não necessitam de ligaduras para prender os arcos. Ao invés de utilizar as “borrachinhas” ou ligaduras metálicas, os bráquetes autoligados possuem uma “tampinha” própria que promove a inserção dos arcos ortodônticos segurando-os na posição desejada para que o movimento dentário aconteça.

Os bráquetes autoligados ou autoligáveis podem ser metálicos de aço inoxidável ou estético de cerâmica. As ligaduras elásticas aumentam o atrito estático, dificultando o início da movimentação, por essa característica de autoligação, comum a todos os braquetes dessa geração, desperta bastante interesse entre os ortodontistas e pacientes, pois esses acreditam que os tratamentos ortodônticos tornam-se mais fáceis e rápidos por acelerar o tratamento em alguns estágios iniciais ao oferecer menor atrito entre o arco e os bráquetes.

200x200 (2)

Metálico

Os bráquetes metálicos são fabricados em aço inoxidável e possuem formato programado para que os arcos ortodônticos se encaixem e promovam a movimentação conforme desejada pelo ortodontista.

Os arcos podem ser de diversos ligas de materiais e tamanhos, variando conforme a fase do tratamento. A liga de níquel-titânio (Nitinol ou Niti) é a mais flexível e possui elasticidade com memória de forma e geralmente utilizada nas fases iniciais do tratamento para promover o alinhamento e nivelamento dos dentes que estão mais tortos ou fora do arco.

Os arcos de aço inoxidável são mais rígidos, com menor atrito e permitem que sejam incorporadas dobras para ajuste de posição dos dentes. Geralmente empregados nas fases finais ou quando se precisa realizar abertura ou fechamento de espaços, divido ao baixo coeficiente de atrito. Outras ligas, como beta-titânio (TMA) também são utilizadas, porém com menos frequência e em casos específicos.

Para prender os arcos, são utilizadas ligaduras que podem ser elásticas, conhecida por “borrachinhas” ou metálicas.

Cirurgia Ortognática

O tratamento com a cirurgia ortognática é denominado como um TRATAMENTO ORTO-CIRÚRGICO.

ORTODONTIA + CIRURGIA ORTOGNÁTICA

A cirurgia ortognática é o nome genérico de um procedimento cirúrgico que visa reestabelecer um padrão facial normal em pacientes que apresentam alterações no desenvolvimento esquelético facial, quando o crescimento dos ossos da face se dá fora dos padrões ideais anatômicos. Este tratamento é multidisciplinar, podendo ter a integração de uma equipe completa: ortodontista, cirurgião bucomaxilofacial, anestesista, enfermeiro, fonoaudiólogo, nutricionista e fisioterapeuta. O tratamento engloba a associação de um tratamento ortodôntico com um cirúrgico para propiciar melhorias estéticas e funcionais na face dos pacientes que a procuram. 

Necessita de uma fase ortodôntica prévia, conhecida como preparo ortodôntico, com duração média de um ano e meio. 

Nesta fase de “preparo ortodôntico” o Ortodontista faz com que os dentes tenham sua posição corrigida para viabilizar a realização da cirurgia ortognática. 

Após o procedimento cirúrgico, o tratamento ortodôntico continua por um período conhecido como “finalização” que varia de caso para caso. 

Está indicada para adultos que apresentam desarmonias esqueléticas e dentárias, na qual a solução não pode ser conseguida apenas pelo tratamento ortodôntico e que, consequentemente, não apresentam mais crescimento ósseo facial.

Os problemas ortodônticos apresentados por esses pacientes adultos são más oclusões que se caracterizam por apresentar uma grande diferença entre a posição da mandíbula (arcada inferior) em relação à da maxila (arcada superior), classificados como Classe II,  Classe III, Mordida Aberta Esquelética, bem como assimetrias faciais com impactos estéticos.

CLASSE II

É aquele paciente que geralmente apresenta um retrognatismo mandibular, no qual a mandíbula (e dentes inferiores) está posicionado mais para trás em relação à maxila (e dentes superiores). Nessa situação, o paciente apresenta aspecto facial com pouco queixo ou com os dentes superiores muito pra frente. Esta relação dos dentes superiores e inferiores acabam originando um espaço significativo entre eles conhecido como “overjet”.

CLASSE III

Ao contrário do Classe II, o Classe III é aquele paciente que apresenta a prognatismo mandibular, no qual a mandíbula está posicionada mais para frente em relação à maxila. Nessa situação, o paciente apresenta um aspecto facial de muito queixo e deficiência de maxila. Geralmente associada à presença de mordidas cruzadas, onde os dentes de baixo estão “pra fora” em relação aos de cima, podendo ser somente na região anterior como em ambas.

 

Em uma nova técnica, desenvolvida em 2005, a cirurgia é feita pouco depois de instalado o aparelho na boca e os grandes benefícios do tratamento são antecipados para o seu início. Essa característica dá nome à técnica: cirurgia de benefício antecipado.

Essa nova abordagem tornou-se possível devido à incorporação de novas tecnologias disponíveis para o tratamento ortodôntico, como o planejamento digital 3D. A cirurgia continua a ser feita por um cirurgião bucomaxilofacial e existem poucas diferenças em relação à operação tradicional. No entanto, início do tratamento, o aparelho ortodôntico é instalado e a cirurgia é realizada logo em seguida. O objetivo da cirurgia é corrigir as bases ósseas, melhorar a estética facial imediatamente. Após a cirurgia, o paciente continua o tratamento ortodôntico para correção da má oclusão.

Ortodontia Preventiva e Interceptiva

A Ortodontia Preventiva e Interceptiva tem a finalidade de identificar as más oclusões precocemente, ainda durante as fases de dentadura decídua (dentes de leite) e mista, elegendo assim o melhor momento e forma de tratamento.

Como o próprio nome diz, são procedimentos realizados em crianças e adolescentes, com caráter preventivo ou de intervenção, que incluem procedimentos como a preservação do espaço para a erupção (nascimento) dos dentes permanentes; aparelhos para a correção da mordida aberta, mordida profunda, mordida cruzada e para estimular o crescimento das bases ósseas.

Durante o acompanhamento para um crescimento normal é feita uma abordagem educativa para correção, orientação e retirada de maus hábitos que podem comprometer o desenvolvimento da arcada dentária, como chupar dedo e chupeta.

Quando devo procurar o Dr. Paulo?

Você deve levar seu filho à um Ortodontista por volta dos 5-6 anos. É superimportante identificar cedo os problemas na criança para conseguir prevenir, interceptar ou corrigir problemas que poderão se agravar posteriormente. O tratamento nessa faixa etária, vai muito além de dentes, o Dr. Paulo trabalha nas bases ósseas, musculatura e toda a face, buscando associar qualidade de vida para a criança, melhorando a fala, respiração e deglutição.

Quando são identificadas disfunções fonoaudiológicas e respiratórias, o Dr. Paulo trabalha em contato com outros profissionais de fonoaudiologia e otorrinolaringologia para uma abordagem multidisciplinar que complemente o tratamento ortodôntico, para que as intervenções tenham melhor resultado.

Pontos importantes apontados pelo Dr. Paulo:

Contenção Ortodôntica

Finalizou seu tratamento? E agora? Está livre?

Após realizada todas as movimentações necessárias e desejadas para alcançar os objetivos estéticos e funcionais, removem-se todos os acessórios ortodônticos como bráquetes, fios, bandas, elásticos e attachments (no caso de alinhadores). A partir daí, entram em cena os aparelhos denominados “contensores”. Como o próprio nome diz, esses aparelhos servem para conter o resultado obtido. Infelizmente, os dentes têm uma grande tendência de retornarem às posições em que estavam antes do tratamento (recidiva), e também de entortarem à medida que a pessoa vai envelhecendo.

Protocolo de Uso:
Para evitar que a recidiva ocorra, nosso protocolo padrão é a utilização da contenção móvel (placa de Hawley) no arco superior por 2 anos. Durante o primeiro ano após final do tratamento é que ocorre a maioria das movimentações indesejadas, portanto é imprescindível que o uso deste aparelho seja feito de maneira integral, ou seja, durante o dia todo e retirando apenas para comer e realizar a higiene. Durante o segundo ano, se não houve a ocorrência de mudanças, é indicado o uso apenas noturno, para dormir. É o “pijama dos dentes”- colocou pijama, coloca o aparelho.

Nos dentes inferiores é realizada a instalação da contenção 3×3. Esta contenção é um fio ortodôntico que é fixada (colada) nos caninos inferiores pelo lado de dentro. Esta contenção é importante para evitar apinhamentos nessa região. Apesar de ter como vantagem de ser fixa, apresenta uma desvantagem por necessitar de cuidados para evitar o acúmulo de placa bacteriana e cálculo.

Portanto, o paciente deve continuar fazendo visitas para acompanhar o desempenho das contenções, e diagnosticar eventuais problemas. A negligência desse controle pode levar à recidiva do tratamento. Isso tem feito com que pacientes mal informados sejam obrigados a executar um segundo tratamento ortodôntico.

Ortodontia e Odontopediatria

O Dr. Paulo Rossato acredita muito na importância do diagnóstico e tratamento precoce. Para isso, trabalha em sincronia com a Dra. Mayara D. Sentone Rossato que é Especialista em Odontopediatria, Mestre e Doutoranda em Dentística.

A Odontopediatria é a especialidade da Odontologia que previne e trata os problemas de saúde bucal, desde o nascimento até a adolescência.

A Dra. Mayara realiza procedimentos complementares ao tratamento ortodôntico para crianças e adultos, tais como limpeza, clareamento, restauração em resina, prevenção, selantes, cirurgias (de freio labial e lingual, extração de dentes de leite e permanentes).

...

× Agendar Consulta